AdBlock: Propaganda ou Lentidão

A algumas semanas resolvi abandonar do Google Chrome, quando ele bateu o recorde de utilização de 2GBs de memória do meu computador (que só possui 8). Era meados do lançamento do Firefox 64 bits para Windows, então baixei, importei meus favoritos e migrei para o Firefox.

Infelizmente, de pronto fiquei decepcionado com a baixa qualidade dos bloqueadores de ADS do Firefox, como o próprio AdBlock Plus.

Eis que surge a escolha: Propaganda no Firefox, ou Lentidão no Chrome?

A quem interessar, há como desabilitar a “whitelist” do ABP: http://dottech.org/25096/what-is-acceptable-ads-and-how-to-disable-it-adblock-plus/.

Driver do Bluetooth USB Dongle – A saga

Esta semana resolvi comprar um adaptador Bluetooth para conectar meu headset Motorola S9 ao computador. Adquiri em um distribuidor de TI local um mini-adaptador sem marca ou “pelo”, apenas com a descrição “Bluetooth USB Dongle” na embalagem, o que até então: Tranquilo…

 

Embora ter custado menos de Dez Reais, eu esperava conectar o dispositivo e ele se auto-instalar, ou seja, plug and play. Mas passou longe disso… Após pesquisar na internet por um driver, e ver muitas pessoas com o mesmo problema que o meu, aceitei o desafio de resolver o problema. Parti então para uma investigação à fundo sobre o dispositivo, começando por abri-lo e verificar o fabricante e modelo do seu controlador (para então buscar um driver apropriado).

 

 

Tratando-se então de um Conwise CW6601P, um controlador bluetooth genérico xing-ling.

 

 

Tentei diversos drivers baixados da internet e nenhum compatibilizava com meu dongle. Após algum tempo pesquisando, cheguei a um site em russo (que consegui ler utilizando o translate, claro) que falava sobre um defeito de série em grande parte das unidades deste dispositivo, em que os contatos da resistência (ao lado contrário ao controlador) ficava em curto-circuito com a capa metálica do próprio componente, impedindo seu correto funcionamento. O que facilmente detectei também no meu dongle.

 




 

 

Parti então para refazer a solda da resistência. Dotado de um ferro de solda, uma lupa, uma luminária, e muita paciência, reduzi aquele ponto enorme de solda à uma solda bem feita, e em seguida montei novamente o dongle, colocando a capa metálica que faz o terra da USB e as capas plásticas.

 

img_0147


Em seguida, bastou instalar o BlueSoleil, software licenciado para o fabricante deste dongle (IVT Corporation) e que possui um pacote de drivers para uma série de dongles bluetooth genéricos. Liguei o meu dispositivo ao computador e vua-lá! Identificou e instalou o dispositivo corretamente.

 

blue-soleil-bluetooth-usb-dongle

 

Então, se você chegou aqui e também não conseguiu instalar seu dongle por conta do bendito “Unknown Device” ou “Dispositivo Desconhecido“, dependendo da versão do seu Windows, provavelmente este também seja o seu problema.

Sistema para Estacionamentos

O PARKEER é mais que um software, é o canivete suíço dos estacionamentos. Com ele é possível administrar de forma fácil e rápida todas operações de um estacionamento, desde o controle de entrada e saída de veículos, tarifação, pagamentos de mensalistas, convênios, vouchers, caixas dos atendentes, ou até mesmo os serviços de lavagem, lava-jato, cera, polimento, etc.

Visite o site do PARKEER: www.parkeer.com.br.

 

pk-flyer-rede

 

Fruto de mais de seis anos de estudos e implementações, a PARKEER SOFTWARE, desenvolvedora do programa, teve suas raízes em uma pequena rede de estacionamentos privados, que após ter utilizado diversos outros sistemas, e por falta de uma solução definitiva para sua gestão, acabou encontrando seu caminho no desenvolvimento da sua própria ferramenta.

Essa ferramenta, começou então a ser cobiçada por outros estacionamentos da região, que foram os primeiros adquirentes. Logo, surgiram clientes de todo lado, e em comum crescimento às vendas, investimos na marca, no registro do domínio, no primeiro site, entre tantas outras novidades que foram desenvolvidas naquele momento no sistema. Hoje, são mais de 300 clientes em todo Brasil, e entre tantas conquistas, também fomos selecionados para o programa de aceleração do SEBRAE/RS.

Nossa missão, é prover uma ferramenta eficaz para a gestão operacional dos estacionamentos, com baixo custo e fácil implantação, permitindo assim que qualquer negócio, independente do porte, tenha acesso à informatização e a informações gerenciais que são cruciais para o sucesso da empresa. Desta forma, a PARKEER contribui não só para o aumento da lucratividade dos nossos clientes, mas também ao âmbito social, já que todo estacionamento é gerador de empregos e renda, além de auxiliar positivamente na mobilidade urbana.

Problema de conexão? NET, GVT, Oi, Telefonica

Nos últimos dias, muitas pessoas tem enfrentado problemas de navegação na internet, isso se dá pela instabilidade dos servidores de resolução de nomes (DNS) das operadoras.

Este serviço é responsável por converter um nome de domínio em endereço IP, que é como se fosse o telefone de cada computador no mundo, por exemplo: quando você navega até o www.terra.com.br, o servidor DNS converte para o IP 200.176.2.10 que é o endereço do servidor do provedor Terra.

Para resolver essa dor de cabeça, e voltar a se conectar com a web, é necessário que você altere o servidor padrão (que vem configurado dentro do seu roteador) por um servidor alternativo, que pode ser configurado diretamente no seu computador.

Veja como fazer…

1. Abra o menu iniciar, e na pesquisa digite “Central de Rede e Compartilhamento”, clique no ícone da central.

problema-de-conexao-net-gvt-oi-1

2. No canto superior esquerdo, clique na opção “Alterar as configurações do adaptador”.

problema-de-conexao-net-gvt-oi-23. Clique com o botão direito sobre a conexão que você estiver usando, e depois em “Propriedades”.

problema-de-conexao-net-gvt-oi-3

4. Role a lista de opções e protocolos até encontrar a opção “Protocolo TCP/IP versão 4 (TCP/IP v4), selecione ele, e clique no botão “Propriedades”.

problema-de-conexao-net-gvt-oi-4

5. Marque a opção “Usar os seguintes endereços de servidor DNS”, e digite no primeiro campo “8.8.8.8”.

problema-de-conexao-net-gvt-oi-5

6. Abra o navegador e VUALÁÁÁ 😀

Deixe seu comentário aqui no blog, nos dizendo se conseguiu..

 

Bluetooth não funciona no Windows 8.1 (Notebook Dell)

Esta semana fui desafiado pelo meu Notebook Dell Inspiron, após instalar o Windows 8.1 que o acompanha, de maneira nenhuma funcionava o Bluetooth.

Pesquisei então as possíveis causas do problema, onde identifiquei que o serviço de bluetooth do sistema operacional não estava ativo.

Trata-se de um erro de permissão de acesso e configuração do referido serviço, o que você pode fazer com facilidade, seguindo estes passos:

1. Desinstale o driver e a aplicação atual (se estiverem instalados).

2. Vá até a janela de serviços (Executar -> services.msc) e selecione o serviço “Serviço de Suporte a Bluetooth”.

problema-bluetooth-dell-1

3. Clique duas vezes sobre ele, e altere o “tipo de inicialização” para “Automático”.

problema-bluetooth-dell-2

4. Reinstale o driver do Bluetooth, na versão que acompanha o driver de WiFi.

problema-bluetooth-dell-3

* No meu caso, a URL é http://www.dell.com/support/home/br/pt/brdhs1/product-support/servicetag/7kbz0y1/drivers/advanced.

 

5. Reinicie o computador e teste a nova configuração.

problema-bluetooth-dell-4

 

Redirecionamento de portas no Windows

Adicionar redirecionamento:

netsh interface portproxy add v4tov4 listenport=6306 listenaddress=127.0.0.1 connectport=3306 connectaddress=127.0.0.1

Remover redirecionamento:

netsh interface portproxy delete v4tov4 listenport=6306 listenaddress=127.0.0.1

Sendo:

listenport: a porta que irá trabalhar o daemon de redirecionamento, ou seja, a porta que você deseja destinar as conexões.
listenaddress: o endereço em que será utilizado para o daemon de redirecionamento, havendo mais de uma interface de rede, caso contrário, utilize o endereço local.
connectport: a porta que originará o desvio, ou seja, a porta original.
connectaddress: o endereço original, onde conectará ao serviço ou programa original.

Entendendo a nova rede social TheRealTalk.org

01
Ontem (10/08/2015), ansiosamente acompanhamos o lançamento da nova rede social “The Real Talk“. Esta nova rede, foi idealizada pelo filósofo brasileiro Olavo de Carvalho, que cansado de ser vitima e inocentemente condenado réu das “regras da comunidade” do Facebook, resolveu atrair seus seguidores para uma nova ferramenta social em que as “regras da comunidade” são pautadas exclusivamente na legislação brasileira.

Quem quiser saber um pouco mais sobre essa decisão, não deixe de conferir o vídeo que o próprio Olavo publicou a respeito disso: https://www.youtube.com/watch?v=8cDW0rhMcO0.

Como funciona?

Esqueça tudo o que você já conheceu sobre redes sociais, a nova rede social se pauta diretamente no diálogo entre pessoas, o que excluí páginas corporativas, páginas de personagens fictícios, grupos, aplicativos, jogos e outras funcionalidades que todos já estão acostumados a ver em outras redes sociais. Basicamente, as segmentações de publicação se baseiam em três grupos: aspectos, menções e tags (que falaremos mais adiante).

O que é Diaspora? Porque ela é livre?

Diaspora é o software utilizado pela The Real Talk para a rede social em si. Diaspora Foundation é uma startup de tecnologia que distribui uma ferramenta livre (que qualquer pessoa pode editar seu código e melhorá-la) para a criação de pequenas redes sociais, seus princípios básicos são três:

– Descentralização:    Ao invés de uma grande massa de pessoas ficarem conectadas a uma única rede social, centralizando todos dados desses usuários, conteúdos publicados e demais informações na mão de uma única corporação, Diaspora acredita que pequenas redes sociais podem ser criadas a qualquer momento em qualquer lugar do mundo, garantindo a liberdade e a privacidade.

– Liberdade:   Você pode ser você mesmo, você tem liberdade para falar respeitando as regras instituídas pela rede social (neste caso, estamos falando da rede social The Real Talk, que obedece às leis brasileiras). Como mencionado, Diaspora também é um software livre, logo, você pode baixa-lo, alterar seu conteúdo e funcionamento e aplica-lo da melhor forma que achar conveniente.

– Privacidade:   Novamente caindo no principio da descentralização, quando você gera pequenas parcelas de conteúdo em diversas pequenas redes sociais, você não fica na mão de uma única organização que poderia concentrar e vender dados como: costumes, interesses, perfis de consumo, etc. Outro aspecto, que não fora documentado pela Diaspora Foundation, é que a descentralização dificulta a indexação dessas pequenas fontes centralizadoras de conteúdo pelos buscadores, que invariavelmente baseiam suas receitas na oferta de propaganda com base no perfil de busca e consumo de dados de usuários e sites.

Menções

Como o próprio nome diz, são chamadas anexando o nome de outra pessoa, neste caso, quando você menciona uma pessoa, ela recebe uma notificação com um resumo, que quando clicado é encaminhado para a publicação.

Aspectos

São os grupos onde você organiza os seus contatos, você pode também publicar qualquer conteúdo segmentando somente para um determinado aspecto, neste caso, somente as pessoas inseridas neste grupo conseguirão visualizar a sua publicação.

Tags

Tags vem do inglês etiquetas, e assim como sua origem, servem para demarcar determinados itens (neste caso, informações) de acordo com o aspecto em que estão inseridas. Por exemplo, uma publicação de tecnologia poderia ter a tag #tecnologia, assim como uma noticia à respeito de veículos poderia ter uma tag #automoveis. Em geral, tags são compostas por letras e números excluindo acentos e demais caracteres especiais, precedidas pelo carácter de sustenido.

 

Esses eram os aspectos básicos à respeito da nova rede social TheRealTalk.org, não deixem de seguir o meu perfil lá na rede social e receber informações à respeito de tecnologia.

 ATENÇÃO 

Infelizmente eu não possuo mais convites da rede social, os que foram liberados já distribui entre amigos e familiares. Aguardem os administradores da rede abrirem o registro para o público (que deve ser feito em alguns dias).